Data: 12/11/2018 Tempo: 03min de leitura Categoria: Alimentação Visualizações: 198 visualizações
Por: Observatório da Gastronomia

Um projeto do Núcleo de Estudos em Gastronomia (NEG) do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) foi escolhido para ser apresentado na Semana Nacional de Conscientização da Perda e Desperdício de Alimentos 2018, que aconteceu até domingo, 11 de novembro, em Brasília.

Realizada por professores, servidores e alunos voluntários, a iniciativa “Desenvolvimento de produtos com a biodiversidade da Mata Atlântica” conquistou uma das três melhores colocações na categoria produção pelo edital do Ministério do Meio Ambiente, que seleciona boas práticas no combate à perda e ao desperdício de alimentos. O grupo será representado pela professora Patrícia Matos Scheuer.

O objetivo é divulgar conhecimentos na área de Gastronomia sobre, principalmente, frutas, ervas e flores nativas da Mata Atlântica que, por falta de informação, acabam sendo descartados gerando desperdício de alimentos. Com o trabalho do NEG, o araçá vira ketchup, a fruta uvaia dá origem a molho de pimenta e a goiaba serrana se transforma num salgado de gosto parecido com azeitona.

Depois de desenvolver produtos como estes, o grupo ensina os agricultores a usarem as técnicas, que são pensadas de maneira simples e prática. Em vez de apodrecer e ir parar no lixo, a fruta que nasce de maneira selvagem, ou seja, que não é cultivada, pode ganhar uma nova função e ainda contribuir para agregar renda aos produtores. Além disso, muitas das matérias-primas alimentícias são ricas em antioxidantes, têm baixa taxa de gordura e podem ajudar a prevenir tumores e fungos.

 

 

“A Gastronomia está num movimento de não-desperdício do alimento e de trazer novas sensações para quem vai comer a partir de insumos locais. Às vezes as pessoas vão comprar trufa da França, que é um insumo caríssimo, para ter essa sensação nova, sendo que tem muito produto ali do lado que a pessoa nunca provou”, ressalta a professora Fabiana Mortimer do Amaral, coordenadora do NEG.

O Núcleo incentiva ainda, conta a professora, que os alunos tenham essa visão diferenciada sobre os insumos para a Gastronomia e vejam a biodiversidade do Brasil como fonte para a diversificação.

Mobilização contra o desperdício de alimentos

O objetivo da Semana é mobilizar a população contra o desperdício de alimentos e estimular comerciantes a adotarem práticas que evitem perdas de produtos que podem ser consumidos, além de trocar experiências entre os participantes.

Foram selecionadas as três melhores iniciativas em cinco categorias — produção, pós-colheita, processamento, comercialização e consumo — para compor um banco de dados do Ministério para divulgar a promoção da redução de perda e desperdício de alimentos no Brasil.

Segundo informações do Ministério do Meio Ambiente, cada brasileiro joga, em média, 40 quilos de comida no lixo anualmente. O combate à perda e ao desperdício de alimentos foi incorporado na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas (ONU).

A meta global é  reduzir pela metade o desperdício de alimentos per capita mundial, nos níveis de varejo e do consumidor, e reduzir as perdas de alimentos ao longo das cadeias de produção e abastecimento, incluindo as perdas pós-colheita.

A estimativa da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) é de que, no mundo, 1,3 bilhão de toneladas de alimentos sejam perdidos a cada ano, o que representa mais de 30% da produção mundial de alimentos para consumo humano. Toda essa comida seria mais do que suficiente para alimentar as 821 milhões de pessoas que ainda passam fome no mundo.

 

Também pode
te interessar:

Laticínio em Guaraciaba/SC recebe Selo Arte em diversos queijos artesanais
Data: 20/01/2022 Tempo: 05min Categoria: Cadeia Produtiva

Laticínio em Guaraciaba/SC recebe Selo Arte em diversos queijos artesanais

Acompanhados de amigos e autoridades, Vanderlei Balbinot e Elizete Balbinot receberam em 3 de dezembro de 2021, uma

Websérie retrata experiências e sensações das cidades criativas brasileiras
Data: 18/01/2022 Tempo: 02min Categoria: Cidade Criativa

Websérie retrata experiências e sensações das cidades criativas brasileiras

Florianópolis, Cidade Criativa Unesco da Gastronomia, será retratada na websérie junto com as demais cidades

Empresas do Ribeirão da Ilha recebem validação para depurar moluscos e mexilhões
Data: 13/01/2022 Tempo: 01min Categoria: Cadeia Produtiva

Empresas do Ribeirão da Ilha recebem validação para depurar moluscos e mexilhões

Empresas do Ribeirão da Ilha, bairro ao sul da Ilha de Santa Catarina, Florianópolis/SC, recebem a primeira validação